Notícias

Ver notícia

Centenas de estudantes vão ser os influenciadores na Capital do Pantanal para garantir cuidado com o bioma

A Campanha Corumbá Mais Sustentável começou na Capital do Pantanal nesta segunda-feira (2) a partir da ação conjunta da Ambiental MS Pantanal e a Sanesul, com apoio do Instituto Moinho Cultural Sul-Americano, Instituto Homem Pantaneiro (IHP) e Polícia Militar Ambiental. A proposta do trabalho é amplificar para toda a cidade orientações sobre o uso adequado da rede de esgoto e evitar o descarte incorreto de produtos, principalmente plástico. Esse tipo de conscientização gera reflexos diretos para a conservação do Pantanal e do rio Paraguai.

As instituições assinaram um termo de cooperação sobre a “Conservação Ambiental para o Saneamento Básico” como forma de compromisso com ações que vão engajar centenas de crianças e jovens que frequentam o Instituto Moinho Cultural Sul-Americano. Somente na instituição participam mais de 400 estudantes dos variados bairros de Corumbá. A assinatura do termo foi na tarde desta segunda-feira (2), na sede do Instituto Moinho, em Corumbá, com a presença de diferentes autoridades e representantes das entidades parceiras, além da Embrapa Pantanal.

Paulo Antunes, diretor presidente da MS Pantanal, enfatiza que as medidas de sensibilização ambiental envolvendo crianças e adolescentes participantes do Instituto Moinho Cultural Sul-Americano contribuem para irradiar orientações para centenas de famílias.

“A importância de um trabalho como esse é o envolvimento de instituições para uma aliança do bem. O IHP, o Moinho, a Ambiental MS Pantanal, a Polícia Militar Ambiental e a Sanesul se juntaram em prol de um propósito comum, que é cuidar do meio ambiente através de uma educação ambiental de jovens. O Pantanal é um Patrimônio Natural da Humanidade”, reforça.

Renato Marcílio da Silva, diretor presidente da Sanesul, destaca que a qualidade no fornecimento de água envolve também atenção com o tratamento de esgoto para garantir uma preservação do meio ambiente de forma universal. A orientação dos usuários é uma etapa importante na conservação.

“O fornecimento de água e a conservação são pontos interligados. Pretendemos continuar com essas ações e um cuidado muito grande com a preservação dos mananciais de água. Por isso mesmo, temos muita atenção com o tratamento do esgoto. Com essa parceria que construímos aqui, queremos contribuir para educar na melhor forma de se utilizar corretamente o sistema de esgoto. Acreditamos muito que as crianças vão aprender com o material que estamos trabalhando, vão aprender os processos e poderão preservar e ajudar o meio ambiente.”

Ângelo Rabelo, presidente do IHP, enfatiza que poder público e sociedade civil precisam estar unidos para garantir a vida saudável do Pantanal e das pessoas que habitam esse território. “Essa é uma oportunidade que começa forte ao unir instituições com história e chega ao lugar certo que é Corumbá. Este é o maior município no Pantanal, tem uma responsabilidade do poder público e da sociedade em contribuir para que o lançamento inadequado de resíduos no esgoto seja combatido e evitado. É uma iniciativa para se mostrar educação e respeito com a natureza.”

Como forma de engajar os jovens corumbaenses, 10 crianças deram início às atividades de conservação e visitaram todo o sistema de tratamento de esgoto de Corumbá durante a manhã de segunda-feira (2). Esses estudantes vão atuar como influenciadores e, ainda neste dia 2, fizeram roda de conversa com outros jovens para contar como ocorre o tratamento e a importância de evitar descarte irregular na rede.

Thais Reis, 16 anos, participou da visita guiada ao sistema de tratamento de esgoto e pontua que é preciso conscientização de todos. “A gente conseguiu ver como uma água que estava suja, com cheiro ruim, foi tratada e passou a ficar cristalina. A gente quer o melhor para o Pantanal e o rio Paraguai e por isso precisamos cuidar da nossa natureza, usar o esgoto da forma que é certa vai ajudar muito nisso tudo.”

Cartilhas e panfletos explicativos vão ser trabalhados com todos os participantes do Instituto Moinho Cultural Sul-Americano ao longo do mês como forma de complementar o trabalho de sensibilização ambiental.

Números

No Brasil, são produzidos e lançados de forma inadequada na natureza 3,44 milhões de toneladas de sacolas plásticas, garrafas pet, canudos, embalagens de xampu e isopor a cada ano. Grande parte desses resíduos são removidos nas nossas, Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) e Estações Elevatórias de Esgotos (EEE).

Portanto, de acordo com a MS Pantanal, do volume tratado nas unidades operadas pela concessionária, estima-se que dos 71.890 kg de resíduos contidos do gradeamento, respectivamente 21.640 kg são tecidos, 18.980 kg fibras/fiapos e 11.790 kg plásticos.

Somente a regional Corumbá (Pantanal) produz 27.550 kg de resíduos por mês, onde 8.293 kg são tecidos, 7.273 kg são fibras/fiapos, 4.518 kg são plásticos, e os 7.467 kg restantes dos demais diversos tipos de resíduos.

MS Pantanal – A Ambiental MS Pantanal nasceu da Parceria Público-Privada (PPP) entre Sanesul e o Grupo Aegea. A empresa é responsável pelos serviços de coleta, afastamento e tratamento de esgoto em 68 municípios do Mato Grosso do Sul. A MS Pantanal foi criada com objetivo de acelerar os investimentos a fim de universalizar o saneamento básico no estado.

IHP – Com mais de 20 anos de atuação, o Instituto Homem Pantaneiro compartilha com a sociedade os desafios para a conservação do Pantanal e toda sua biodiversidade. O Instituto é uma organização da sociedade civil, sem fins lucrativos, que atua na produção de natureza no bioma, com respeito à história e à cultura local. O IHP integra o Observatorio Pantanal.

Instituto Moinho Cultural Sul-Americano – Fundado em 2004, o Moinho Cultural é uma organização da sociedade civil que atua nos territórios fronteiriços do Brasil para a transformação positiva da realidade local, dando voz e vez às crianças, adolescentes e jovens, por meio de acesso a bens culturais, conhecimento tecnológico, noções de empreendedorismo e cidadania plena. Desde o início das atividades, mais de 23 mil crianças e adolescentes já foram atendidos pela instituição.

Compartilhar:

Veja Também

Política de Sustentabilidade Saiba mais
Política de Sustentabilidade

Respeito ao meio ambiente e as pessoas, contribuindo para qualidade de vida e saúde da população onde atuamos.

Quem Somos Saiba mais
Quem Somos

A Ambiental MS Pantanal é responsável pelos serviços de coleta e tratamento de esgoto em 68 municípios no interior do Mato Grosso do Sul

Politica de Inv. Social Privado Saiba mais
Politica de Inv. Social Privado

Uma concessão é muito mais que um acordo com o poder público, é um compromisso com o lugar e com sua gente.

Iniciativa de colaborador da MS Pantanal otimiza serviços em Japorã Saiba mais
Iniciativa de colaborador da MS Pantanal otimiza serviços em Japorã

Trabalhador adaptou sistema que evita obstruções na rede de esgoto do município “Uma ação simples que gera resultado” é assim que o opera...