Notícias

Ver notícia

Colaboradores indígenas da Ambiental MS Pantanal venceram barreiras e contam sobre a conquista do trabalho onde são reconhecidos

“Entrei na empresa como requisitante no departamento de compras, depois de sete meses subi de cargo, hoje estou à frente do setor que faz parte do administrativo e a minha meta é crescer mais”, resume Maria Eduarda da Alves da Luz Costa, ao falar da sua trajetória profissional.

A colaboradora é uma jovem indígena de 24 anos que há três está na Ambiental MS Pantanal. A profissional abraçou a oportunidade de trabalho e está cheia de sonhos para o futuro.

Assim como ela, o indígena de 25 anos Bruno Gonçalves Pereira está construindo uma carreira profissional. Da etnia terena, o jovem começou na empresa como operador 1 e hoje está no 2 atua como operador multifuncional no município de Ribas do Rio Pardo há dois anos, mas nem todos os indígenas têm a mesma chance.

Segundo uma pesquisa da Fundação Getúlio Vargas, a população indígena é a que tem a menor taxa de participação no mercado de trabalho. Os dados levaram em consideração o terceiro trimestre de 2022, que mostram que a porcentagem de indígenas no mercado de trabalho na época era 59%. Já a participação de brancos e amarelos, é maior, 63%, e a de pretos e pardos 62%.

A Ambiental MS Pantanal, Parceria Pública-Privada da Aegea e Sanesul, já adotou estratégias para mudar essa realidade no estado de atuação. Uma das iniciativas adotadas pela MS Pantanal para criar oportunidades é o programa de diversidade e igualdade racial Respeito Dá o Tom.

O Mato Grosso do Sul tem a terceira maior população indígena do Brasil – são 116.346 indígenas, segundo o Censo de 2022 do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). A PPP firmou o compromisso de colocar os propósitos do programa além das fronteiras da empresa, por meio de uma parceria com a subsecretaria de Políticas Públicas Raciais do Estado.

A ideia é ampliar as oportunidades de trabalho para todos os Sul-mato-grossenses, especialmente a população negra e indígena, uma das maiores do país. Além disso, a parceria visa disponibilizar treinamentos e capacitação para que esses profissionais contratados possam se desenvolver e assumir cargos de liderança no futuro.

Maria afirma que a falta de oportunidade de emprego é uma realidade para os indígenas. Ela fala que sempre trabalhou, no entanto, ressalta que essa é a primeira vez que está em uma empresa grande onde se sente valorizada como pessoa indígena, motivo que dá ainda mais orgulho de ser quem ela é.

Jovem, indígena, mãe, esposa e, agora, estudante do curso Processos Gerenciais, Maria fala da emoção que sente ao realizar mais um sonho: estudar para ter um diploma do ensino superior. Uma parceria entre a MS Ambiental e Faculdade Anhanguera viabilizou a volta aos estudos.

“Entrei na empresa apenas com ensino médio, pois não tinha condições de pagar uma faculdade. Hoje estou concluindo o superior, só foi possível com a ajuda da empresa”, completa.

Mais sobre o Dia dos Povos Indígenas

A data foi criada pelo então presidente Getúlio Vargas com o nome de “Dia do Índio”, mas no dia 8 de julho de 2022 mudou para Dia dos Povos indígenas. Muito mais do que celebrar a diversidade das culturas dos povos originários, essa data serve como momento de reflexão sobre a luta contra o preconceito e pela manutenção de seus direitos.

Compartilhar:

Veja Também

Quem Somos Saiba mais
Quem Somos

A Ambiental MS Pantanal é responsável pelos serviços de coleta e tratamento de esgoto em 68 municípios no interior do Mato Grosso do Sul

Esgotamento Sanitário Saiba mais
Esgotamento Sanitário

A Ambiental MS Pantanal trabalha diariamente para ampliar e melhorar o índice de coleta e tratamento de esgoto.

Política de Sustentabilidade Saiba mais
Política de Sustentabilidade

Respeito ao meio ambiente e as pessoas, contribuindo para qualidade de vida e saúde da população onde atuamos.

Contato Saiba mais
Contato

A Ambiental MS Pantanal oferece um canal de comunicação eficiente. Entre em contato conosco.