Alunos de Terenos têm aula de botânica e recebem mudas de viveiro para replantio na escola

Postado por administrador em 23/jun/2022 - Sem Comentários

Alunos do 8º ano da Escola Municipal Jamic Polo, de Terenos (MS), estiveram em Campo Grande, na última segunda-feira (20), para assistir a uma aula técnica sobe plantio de mudas no Viveiro Isaac de Oliveira, administrado pela Ambiental MS Pantanal – empresa criada a partir da Parceria Público-Privada entre a Sanesul e o Grupo Aegea, que nasceu com a meta de universalizar o saneamento básico no Estado.

Na visita, os estudantes tiveram a oportunidade de acompanhar as etapas do processo de produção de mudas típicas do Cerrado e do Pantanal e aprenderam sobre a importância da preservação ambiental e do reflorestamento de áreas desmatadas para a preservação das bacias hidrográficas.

“A ideia é que eles conheçam as técnicas que serão reproduzidas na escola, que tem um projeto para construir seu próprio viveiro de mudas”, disse o professor Thomas de Almeida, que acompanhou os alunos no passeio. “A visita foi excelente”, completou.

A escola já possui uma horta em Terenos, cujos alimentos são utilizados na alimentação dos próprios alunos. O projeto do novo viveiro na escola tem como objetivo a produção de mudas que serão destinadas a ações de reflorestamento de áreas degradadas no entorno de nascentes do Município, que abastecem a Bacia do Paraguai.

Desde a chegada da MS Pantanal, em maio do ano passado, a concessionária já realizou o plantio de mais de 5 mil mudas com parceiros de diferentes regiões do Estado, em municípios como Bonito, Terenos, Bataguassu, Miranda e Nova Andradina.

O viveiro Isaac de Oliveira, que é administrado em parceria com a concessionária de água e esgoto Águas Guariroba, de Campo Grande, tem capacidade de produção de mais de 50 mil mudas por ano.

No começo do mês, a Ambiental MS Pantanal também realizou um plantio de 200 árvores em área urbana, em parceria com a prefeitura de Terenos. A empresa doou mudas de espécies como paineiras e ipês de diferentes cores.

“A MS Pantanal presta um serviço de qualidade no sistema de esgoto de Terenos e nos ofereceu uma quantidade significativa de mudas para plantios tanto na área urbana quanto na zona rural”, disse o prefeito de Terenos, Henrique Budke. “Essa parceria funciona, e quem sai favorecida é a população terenense”, acrescentou.

Sobre a PPP. A MS Pantanal assumiu em maio do ano passado a operação plena de serviços de coleta, afastamento e tratamento de esgoto em todos os 68 municípios em que a Sanesul já atua. A parceria pioneira se tornou viável após a sanção do Marco Legal do Saneamento, em 2020.

Ao lado da Sanesul, a companhia tem a meta de universalizar os serviços de saneamento básico até 2031, antecipando-se à legislação. Com o cumprimento da meta, mais 1,7 milhão de sul-mato-grossenses terão acesso aos serviços, posicionando o MS como o primeiro estado do Brasil a realizar tal feito. Para isso, estima-se um investimento de cerca de R$ 1 bilhão em obras por parte da iniciativa privada.

Em Bonito, coletivo planta mudas para recuperar vegetação que margeia o Rio Formoso

Postado por administrador em 25/fev/2022 - Sem Comentários

O coletivo Mil Pelo Planeta, em parceria com a Casa Vagalume e a Ambiental MS Pantanal – empresa criada a partir da Parceria Público-Privada (PPP) entre a Sanesul e o Grupo Aegea – realizou o plantio de mudas de espécies nativas do Cerrado para alargamento da vegetação que margeia o Rio formoso, em Bonito (MS), na última quarta-feira (23).

Foram doadas 250 mudas de espécies como jacarandá, moringa, ipê roxo e cedro rosa pela MS Pantanal. O plantio contou com a participação de agrônomos, biólogos e voluntários engajados na causa ambiental e em ações de recuperação do bioma.

Idealizador do Mil Pelo Planeta, o publicitário Neo Ávila explicou que o modelo de plantio escolhido foi o de “muvuca da natureza”, em que as mudas são plantadas juntamente com várias sementes de espécies nativas que protegem as árvores contra pragas e intempéries. “As sementes que utilizamos no plantio dão apoio ao crescimento das mudas, uma vez que acabam virando alvo de insetos, como formigas, que em vez de consumirem as mudas, prejudicando o seu crescimento, preferem as sementes da muvuca”, disse.

“As árvores plantadas neste sistema contam com uma rede de proteção das sementes”, endossou o especialista em plantio agroflorestal Thiago Luiz, que acompanhou a ação. “Além de protegerem as mudas, as sementes que compõem a muvuca atraem insetos polinizadores como a abelha e a libélula e acabam por auxiliar também no processo natural de recuperação da vegetação local”, explica.

Sustentabilidade. Em parceria com a MS Pantanal, o Mil Pelo Planeja já plantou mais de 2 mil mudas de espécies nativas em Bonito, município considerado capital do ecoturismo no Brasil. Parte dessas mudas também foram utilizadas para a recuperação da mata ciliar do Rio Formosinho.

Em novembro de 2020, o coletivo realizou o plantio de mil mudas no sistema agroflorestal e acompanha o desenvolvimento das plantas – frutíferas, em sua maioria -, que estão sendo utilizadas na subsistência de comunidades locais.

“As mudas doadas pela MS Pantanal estão prosperando”, disse Dona Élida, proprietária do terreno em que o coletivo realizou a ação em novembro. “Estamos cuidando muito bem dessas árvores, porque é delas que tiramos nosso sustento”, acrescentou.

Sobre a PPP. A MS Pantanal assumiu em maio do ano passado a operação plena de serviços de coleta, afastamento e tratamento de esgoto em todos os 68 municípios em que a Sanesul já atua. A parceria pioneira se tornou viável após a sanção do Marco Legal do Saneamento, em 2020.

Ao lado da Sanesul, a companhia tem a meta de universalizar os serviços de saneamento básico até 2031, antecipando-se à legislação. Com o cumprimento da meta, mais 1,7 milhão de sul-mato-grossenses terão acesso aos serviços, posicionando o MS como o primeiro estado do Brasil a realizar tal feito. Para isso, estima-se um investimento de cerca de R$ 1 bilhão em obras por parte da iniciativa privada.

 

 

Dia da Árvore: MSP doa mil mudas para recuperação de mata ciliar do Rio Formosinho, em Bonito

Postado por administrador em 21/set/2021 - Sem Comentários

Em celebração ao Dia da Árvore, comemorado nesta terça-feira (21), um grupo de jovens do coletivo Mil pelo Planeta iniciou o plantio de mil mudas de espécies nativas nas proximidades do Rio Formosinho, em Bonito (MS), doadas pela Ambiental MS Pantanal – empresa criada a partir da Parceria Público-Privada entre a Sanesul e o Grupo Aegea.

A ação tem o intuito de alargar e dar apoio à mata ciliar que protege o leito do rio, que conta com grande potencial turístico. Estão sendo plantadas mudas de espécies como ipê roxo, rosa e amarelo; e frutíferas, como moringa, tamarindo, nêspera, baru, buriti e pitanga, no rancho Kanzeon, também parceiro da ação.

Neste ano, o grupo reuniu um time de especialistas com conhecimento agroflorestal. Além das mil mudas, estão sendo plantadas sementes crioulas que devem dar apoio ao crescimento das plantas e à integração delas com a vegetação existente.

Voluntária do coletivo, a produtora agrícola e “guardiã da floresta” Elida Aivi, natural de Bonito, conta que, para que as mudas cresçam saudáveis na região, é importante que sejam plantadas com apoio de sementes locais.

“Para colaborar com a ação eu trouxe uma mistura de sementes que eu mesmo cultivo em minha propriedade, que vão auxiliar as mudas novas a se adaptarem ao solo e crescerem saudáveis – essa mistura é conhecida ‘muvuca da natureza’”, conta.

Um exemplo de semente que auxilia o plantio é o gergelim. “Quando fazemos um plantio como este, é interessante usar o gergelim, porque ele atrai formigas que acabam comendo as sementes em vez de atacarem as mudas”, diz Elida. “Também trouxe sementes de baru, urucum, feijão-de-porco, mamona, araticum e crotalária, que corrige a acidez do solo de maneira natural e fornece cálcio e potássio para as plantas”, explica.

O coordenador da Ação, Neo Ávila, conta que “datas como o Dia da Árvore são marcantes para conscientizar a população sobre a importância de se engajar na recuperação de biomas como o cerrado, que vem sendo ameaçado pela ação predatória do homem… ainda mais em Bonito, onde o ecoturismo é tão importante para o desenvolvimento econômico sustentável da região”.

Para Neo, “ter apoio de empresas como a MS Pantanal é muito importante para que ações como esta possam, de fato, acontecer”. “Datas como o Dia da Árvore são marcantes para conscientizar a população sobre a importância de se engajar na recuperação de biomas como o cerrado, que vem sendo ameaçado pela ação predatória do homem… ainda mais em Bonito, onde o ecoturismo é tão importante para o desenvolvimento sustentável da região”, acrescenta.

Rotarianos realizam plantio de ipês na ETE Aporé, em Chapadão do Sul

Postado por administrador em 18/ago/2021 - Sem Comentários

Nesta quarta-feira (18), a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Aporé, em Chapadão do Sul, recebeu a visita de representantes do Rotary Club para o plantio simbólico de ipês roxos no bosque da unidade operada pela Ambiental MS Pantanal (AMSP), companhia criada através da Parceria Público-Privada (PPP) entre a Sanesul e o Grupo Aegea.

A ação acontece desde 2017 em Chapadão e foi idealizada com o intuito de conscientizar a população sobre a importância da preservação ambiental e do plantio de espécies nativas do cerrado – bioma ameaçado por queimadas e pela prática da monocultura. No local, já foram plantadas mais de 120 mudas nesta parceria.

A ETE Aporé é o local onde é tratado todo o esgoto doméstico do município localizado na região Nordeste do Mato Grosso do Sul.

Estiveram presentes o presidente regional do Rotary, Luiz de Albuquerque Ferreira; o coordenador da regional de Três Lagoas da AMSP, Célio Damásio; o presidente do Rotary de Chapadão, José de Oliveira; e o supervisor da Sanesul Bruno Batista Borges. Também participaram os rotarianos Sebastião Nunes, José Adelmo e Marcelo Bexiga, além do colaborador da MS Pantanal, Francisco Júnior.

Criado em Chicago (EUA) há 116 anos, o Rotary é a mais antiga organização internacional de clubes de serviço, presente em cerca de 200 países. A organização conta com mais de 1,2 milhão de membros e surgiu com o propósito de unir líderes a fim de oferecer serviço humanitário em prol da paz e do bem-estar mundial, ajudando a desenvolver de projetos em áreas como saúde e educação.

Camapuã recebe 250 mudas para revitalização de horta urbana

Postado por administrador em 06/jul/2021 - Sem Comentários

A Prefeitura de Camapuã (MS) recebeu, na última semana, uma doação de 250 mudas da empresa de saneamento MS Pantanal, que foram alocadas na horta urbana do município, e serão destinadas a ações de plantio de entidades locais.

De acordo com o diretor de Agronegócios, Meio Ambiente e Empreendedorismo da Secretaria de Meio Ambiente de Camapuã, Kalid Chokr, parte das mudas doadas pela AMSP serão distribuídas aos moradores do município e outra parte será destinada ao viveiro de Camapuã, que será reativado.

“A Prefeitura de Camapuã agradece a parceria com a MS Pantanal, pois irá contribuir com a preservação do nosso meio ambiente”, disse Chokr. “Vamos doar mudas para a comunidade, formar áreas verdes urbanas e reativar nosso viveiro”, completou.

O diretor explicou também que o município está empenhado em desenvolver as hortas urbanas com o intuito de fornecer alimentos às entidades sociais, escolas, hospitais etc.

A prefeitura recebeu mudas de vários gêneros, incluindo plantas frutíferas. Entre elas estão ipês roxos, rosas e brancos; aroeiras; moringas; açaís; jacarandás; pitangas; jacas; nêsperas; jenipapos; tamarindos; e cedros rosas.

Sobre a PPP. As mudas foram doadas pela Ambiental MS Pantanal (AMSP) – empresa de saneamento criada a partir da Parceria Público-Privada (PPP) entre a Sanesul e o Grupo Aegea, com a meta de universalizar os serviços de esgotamento sanitário dentro da próxima década.

Desde maio, com o início da operação plena da AMSP, moradores de todos as regiões do MS puderam observar a chegada de trabalhadores e veículos da PPP.

Equipes de engenheiros, topógrafos e eletromecânicos da MS Pantanal vêm trabalhando no mapeamento inteligente e digitalização de todos os ativos da Sanesul desde fevereiro, nos 68 municípios onde a estatal já atua.

Foram percorridas cerca de 200 estações elevatórias de esgoto e 77 estações de tratamento em todas as regiões do MS.
Com a PPP, mais de 1,7 milhão de sul-mato-grossenses terão acesso ao saneamento básico ao final de 2021. O projeto pioneiro deve posicionar o estado como o primeiro do País a alcançar a universalização do saneamento básico.