MS Pantanal lança programa de diversidade ‘Respeito Dá o Tom’ em todas as unidades

Postado por administrador em 11/nov/2022 - Sem Comentários

No mês da Consciência Negra, a Ambiental MS Pantanal, Parceria Público-Privada (PPP) entre e a Sanesul e o Grupo Aegea, lançou o programa de diversidade Respeito Dá o Tom em todas as suas unidades. O evento aconteceu na tarde desta sexta-feira (11), na comunidade quilombola Tia Eva, em Campo Grande.

O “Respeito Dá o Tom” foi lançado oficialmente em 2017 pelo Grupo Aegea, que controla a MS Pantanal. Desde maio de 2021, a empresa assumiu as operações de coleta, afastamento e tratamento de esgoto em 68 municípios do Mato Grosso do Sul.

O objetivo do programa é promover a equidade nas oportunidades de acesso à empresa e crescimento profissional dos colaboradores que se declaram pretos, pardos e indígenas.
Além disso, o programa pretende estabelecer um ambiente de trabalho livre de racismo, preconceitos, discriminações e demais atitudes que comprometam o respeito entre os colegas.

Todas as áreas e funcionários da MS Pantanal são incluídos, dos mais antigos aos mais novos, independentemente da posição que ocupam. Fazem parte do programa palestras e rodas de conversa sobre a conscientização da importância social da diversidade no mercado de trabalho.

Participaram do encontro, o diretor-presidente da MS Pantanal, Celso Paschoal; o diretor-executivo da empresa, Clayton Bezerra; o diretor de Relações Institucionais da Aegea Centro Oeste, Paulo Antunes; o diretor-presidente da Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos do Mato Grosso do Sul (Agems), Carlos Alberto de Assis; e a subsecretária de Políticas Públicas para a Promoção da Igualdade Racial, Ana José Alves.

O Respeito Dá o Tom visa agir de acordo com o Estatuto da Promoção da Igualdade Racial, a Lei nº 12,288/2010, atraindo e desenvolvendo talentos junto ao público-alvo. A partir da próxima quarta-feira (16), o programa segue nas unidades do interior do Estado.

Comunidade Tia Eva

Também conhecida como comunidade da Igrejinha de São Benedito, a comunidade Tia Eva, no bairro São Francisco, em Campo Grande, teve sua certidão de autodefinição como comunidade remanescente de quilombo reconhecida pela Fundação Cultural Palmares – entidade pública brasileira vinculada ao Governo Federal, com o intuito de promover a afro-brasilidade.

A comunidade Tia Eva recebeu esse nome em homenagem à Eva Maria de Jesus que, nascida escrava, mudou-se para Campos de Vacaria – hoje Campo Grande –, em 1905, em busca de melhores condições para seus descendentes.

Devota de São Benedito, Tia Eva trabalhou como curandeira, cozinheira, lavadeira, parteira e benzedeira. Com recursos próprios, adquiriu as terras onde hoje está localizada a comunidade, que conta como ponto turístico a igreja que ela mesma construiu para São Benedito (a segunda mais antiga da cidade).

Como pagamento de uma promessa, instituiu anualmente uma festa em homenagem ao padroeiro da comunidade, que é realizada até hoje, todo o mês de maio, pelos seus descendentes.
O Programa Respeito Dá o Tom foi lançado no dia do aniversário de 96 anos de Tia Eva.

UCDB, Águas Guariroba e MS Pantanal se unem para otimizar práticas de Igualdade Racial

Postado por administrador em 03/maio/2022 - Sem Comentários

A Universidade Católica Dom Bosco (UCDB), a Águas Guariroba e a Ambiental MS Pantanal – empresa de saneamento criada a partir da Parceria Público-Privada (PPP) entre a Sanesul e o Grupo Aegea – lançaram, na última quarta-feira (27), uma parceria que tem como objetivo o alinhamento dos seus programas de igualdade racial.

O lançamento aconteceu no Auditório do Museu das Culturas Dom Bosco, localizado no Parque das Nações Indígenas, em Campo Grande, e contou com a participação ativa dos colaboradores das três Empresas.

Participaram do encontro o diretor de Relações Institucionais da Aegea Centro-Oeste, Paulo Antunes, o diretor-presidente da Águas Guariroba, Themis de Oliveira, e o diretor-executivo da concessionária, Gabriel Buim.

Na ocasião, foi oficializada criação de um grupo de atuação permanente com representantes da universidade e de ambas as concessionárias, com o intuito de realizar ações e práticas mensais que reforcem o compromisso dos programas raciais das partes.

De acordo com Paulo Antunes, o movimento vem em linha com os pilares do Grupo Aegea, que há quatro anos lançou o programa de igualdade racial “Respeito Dá o Tom”, com o objetivo de promover a equidade nas oportunidades de acesso à empresa e de crescimento profissional dos colaboradores que se autodeclaram pretos, pardos ou indígenas.

Para Antunes, “alinhar nossas práticas de Igualdade Racial com as práticas da UCDB/Missão Salesiana do Mato Grosso, com certeza, abre novos horizontes para as duas Instituições”.  “Nos tornamos melhores naqueles temas que mais conversamos, que mais dialogamos sobre seus fundamentos e premissas. Dessa forma, elevamos nosso nível de compreensão sobre os mesmos, o que possibilita a mudança de comportamento”, disse.

Ainda durante o evento, colaboradores das empresas de saneamento tiveram a oportunidade de fazer um passeio guiado no museu e assistiram a palestras de sensibilização dos professores da UCDB José Francisco Sarmento e Leandro Skowronski.