Rotary Club e MS Pantanal lançam projeto de reflorestamento em Dourados

Postado por administrador em 05/nov/2022 - Sem Comentários

A Associação de Rotary Clubs do Distrito 4470 de Rotary Internacional e a Ambiental MS Pantanal lançaram, nesta semana, um projeto abrangente para unirem esforços no desenvolvimento de ações ambientais em diversos municípios do Mato Grosso do Sul. O evento aconteceu na Casa da Esperança de Dourados – instituição que acolhe dependentes químicos e atua na recuperação social e emocional dessas pessoas.

Na ocasião, foram plantadas 200 mudas de espécies nativas do Cerrado. A parceria prevê que mais 40 mil mudas sejam plantadas em ações do tipo em todo o estado. O evento contou com a participação da governadora do distrito 4470 do Rotary, Miriam Lacerda Philbois; e do diretor de Relações Institucionais da Aegea Centro Oeste, Paulo Antunes.

“Acredito que essa parceria proporciona grandes ganhos para as cidades do interior do Estado, sobretudo para o meio ambiente”, disse Antunes, em entrevista. “Com certeza as duas Instituições entregarão o que têm de melhor para um bem maior. É um privilégio contarmos com o Rotary, que possui competência, capilaridade e reputação em todas as regiões onde atua”, concluiu.

No evento, Antunes também lembrou que as ações de reflorestamento estão em linha com os princípios ESG (Ambiental, Social e de Governança, na sigla em inglês) da MS Pantanal, que, desde o início de sua operação plena, em maio de 2021, já doou mais de 15 mil mudas para ações de plantio em todas as regiões do MS.

Já Miriam se disse honrada em estar presente na ocasião, agradeceu à parceria e disse que as mudas serão bem-vindas para que se possa restaurar os solos, melhorar a qualidade do ar e ter um ambiente mais saudável. “[A parceria vem ao encontro com a sétima área de enfoque de Rotary Internacional, que valoriza todas as ações que levem à harmonia entre as pessoas e o meio ambiente… que todas as nossas ações sejam sustentáveis”.

Esta foi a primeira de muitas entregas de mudas que devem ocorrer em 48 municípios do MS. As mudas foram cultivadas no viveiro Isaac de Oliveira, em Campo Grande, que é administrado numa parceria entre a MS Pantanal e a concessionária Águas Guariroba. Hoje, o viveiro tem capacidade para produzir aproximadamente 50 mil mudas de espécies típicas do Cerrado e do Pantanal por ano.

Parte da Parceria Público-Privada (PPP) com a Sanesul, a MS Pantanal opera na coleta, afastamento e tratamento do esgoto em 68 municípios em que a estatal atua. A empresa faz parte do Grupo Aegea e se antecipou ao Marco Legal do Saneamento, sancionado em 2020, para impulsionar os investimentos a fim de que o MS atinja a universalização do saneamento até 2031.

Também estiveram presentes no encontro os membros do Rotary, Sérgio Philbois, Hermes de Araújo Rodrigues, Paulo César Branquinho, Alvimar de Castro, Amarildo Jonas Ricci, Ajax Leite, Edivaldo Leite, Wilson César, Francisco Claro, Edivaldo Soares da Silva, Júlio Saldivar, e Rubens Calixto Júnior, supervisor do polo de Dourados da MS Pantanal.

Alunos de Terenos têm aula de botânica e recebem mudas de viveiro para replantio na escola

Postado por administrador em 23/jun/2022 - Sem Comentários

Alunos do 8º ano da Escola Municipal Jamic Polo, de Terenos (MS), estiveram em Campo Grande, na última segunda-feira (20), para assistir a uma aula técnica sobe plantio de mudas no Viveiro Isaac de Oliveira, administrado pela Ambiental MS Pantanal – empresa criada a partir da Parceria Público-Privada entre a Sanesul e o Grupo Aegea, que nasceu com a meta de universalizar o saneamento básico no Estado.

Na visita, os estudantes tiveram a oportunidade de acompanhar as etapas do processo de produção de mudas típicas do Cerrado e do Pantanal e aprenderam sobre a importância da preservação ambiental e do reflorestamento de áreas desmatadas para a preservação das bacias hidrográficas.

“A ideia é que eles conheçam as técnicas que serão reproduzidas na escola, que tem um projeto para construir seu próprio viveiro de mudas”, disse o professor Thomas de Almeida, que acompanhou os alunos no passeio. “A visita foi excelente”, completou.

A escola já possui uma horta em Terenos, cujos alimentos são utilizados na alimentação dos próprios alunos. O projeto do novo viveiro na escola tem como objetivo a produção de mudas que serão destinadas a ações de reflorestamento de áreas degradadas no entorno de nascentes do Município, que abastecem a Bacia do Paraguai.

Desde a chegada da MS Pantanal, em maio do ano passado, a concessionária já realizou o plantio de mais de 5 mil mudas com parceiros de diferentes regiões do Estado, em municípios como Bonito, Terenos, Bataguassu, Miranda e Nova Andradina.

O viveiro Isaac de Oliveira, que é administrado em parceria com a concessionária de água e esgoto Águas Guariroba, de Campo Grande, tem capacidade de produção de mais de 50 mil mudas por ano.

No começo do mês, a Ambiental MS Pantanal também realizou um plantio de 200 árvores em área urbana, em parceria com a prefeitura de Terenos. A empresa doou mudas de espécies como paineiras e ipês de diferentes cores.

“A MS Pantanal presta um serviço de qualidade no sistema de esgoto de Terenos e nos ofereceu uma quantidade significativa de mudas para plantios tanto na área urbana quanto na zona rural”, disse o prefeito de Terenos, Henrique Budke. “Essa parceria funciona, e quem sai favorecida é a população terenense”, acrescentou.

Sobre a PPP. A MS Pantanal assumiu em maio do ano passado a operação plena de serviços de coleta, afastamento e tratamento de esgoto em todos os 68 municípios em que a Sanesul já atua. A parceria pioneira se tornou viável após a sanção do Marco Legal do Saneamento, em 2020.

Ao lado da Sanesul, a companhia tem a meta de universalizar os serviços de saneamento básico até 2031, antecipando-se à legislação. Com o cumprimento da meta, mais 1,7 milhão de sul-mato-grossenses terão acesso aos serviços, posicionando o MS como o primeiro estado do Brasil a realizar tal feito. Para isso, estima-se um investimento de cerca de R$ 1 bilhão em obras por parte da iniciativa privada.

Dia da Água: Viveiro de mudas é reinaugurado e homenageia artista que retratou belezas do MS

Postado por administrador em 22/mar/2022 - Sem Comentários

Em celebração ao Dia Mundial da Água, Águas Guariroba e Ambiental MS Pantanal – concessionárias de água e esgoto controladas pelo Grupo Aegea – reinauguraram seu viveiro de mudas, nesta terça-feira (22), em um evento realizado na Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Los Angeles, em Campo Grande, onde fica localizada a estrutura.

Com capacidade de produção de 50 mil mudas ao ano, o viveiro passou por uma fase de revitalização após ter sido danificado por uma tempestade de poeira no final de 2021, e passou a se chamar “Viveiro Isaac de Oliveira”, em homenagem ao artista plástico baiano que ficou famoso por retratar as belezas da fauna e flora sul-mato-grossenses.

Presente no evento, o diretor-presidente da Águas Guariroba, Themis de Oliveira, antecipou que a ideia é, futuramente, duplicar a capacidade de produção da estrutura. “Mais do que aportar mudas para diversas recomposições ambientais, o viveiro, na verdade, fornece vida”, disse. “Plantar 100 mil mudas na natureza por ano, com certeza, pode trazer mais vida a Campo Grande e ao Mato Grosso do Sul”, acrescentou.

De acordo com o gerente de Meio Ambiente e Qualidade da Aegea Centro Oeste, Fernando Garayo, o viveiro conta com milhares de mudas de aproximadamente 28 espécies de árvores típicas do Cerrado, cujas sementes são coletadas em três diferentes estados. “O grande objetivo desse viveiro é proteger nossos mananciais, com o plantio nas matas ciliares e também nas reservas legais das propriedades rurais”, disse.

Também presente no evento, o diretor de Relações Institucionais da Aegea Centro Oeste, Paulo Antunes, homenageou, ao lado de Themis e Garayo, o artista que dá nome ao viveiro, com uma placa entregue à viúva de Isaac, Selma Rodrigues.

“Homenagear um artista que retratou – ao longo de sua história – as nossas belezas e os valores do Pantanal tem tudo a ver com a preservação do Meio Ambiente”, disse Antunes, em entrevista concedida na esteira do evento. “Com a forma em que fazia essa representação, ele queria eternizar não apenas as suas obras, mas, sobretudo, as belezas do Pantanal”, acrescentou.

Além do importante legado deixado nas artes, Isaac tem um longo histórico de trabalhos em parceria com a Águas Guariroba. Em 2018, ele participou do projeto Capivara Urbana, iniciativa da concessionária que distribuiu esculturas de capivaras coloridas por artistas do Estado. Por quatro edições, o troféu entregue no Prêmio Águas Guariroba de Jornalismo Ambiental foi uma escultura de ipê.

Dia da Árvore: MSP doa mil mudas para recuperação de mata ciliar do Rio Formosinho, em Bonito

Postado por administrador em 21/set/2021 - Sem Comentários

Em celebração ao Dia da Árvore, comemorado nesta terça-feira (21), um grupo de jovens do coletivo Mil pelo Planeta iniciou o plantio de mil mudas de espécies nativas nas proximidades do Rio Formosinho, em Bonito (MS), doadas pela Ambiental MS Pantanal – empresa criada a partir da Parceria Público-Privada entre a Sanesul e o Grupo Aegea.

A ação tem o intuito de alargar e dar apoio à mata ciliar que protege o leito do rio, que conta com grande potencial turístico. Estão sendo plantadas mudas de espécies como ipê roxo, rosa e amarelo; e frutíferas, como moringa, tamarindo, nêspera, baru, buriti e pitanga, no rancho Kanzeon, também parceiro da ação.

Neste ano, o grupo reuniu um time de especialistas com conhecimento agroflorestal. Além das mil mudas, estão sendo plantadas sementes crioulas que devem dar apoio ao crescimento das plantas e à integração delas com a vegetação existente.

Voluntária do coletivo, a produtora agrícola e “guardiã da floresta” Elida Aivi, natural de Bonito, conta que, para que as mudas cresçam saudáveis na região, é importante que sejam plantadas com apoio de sementes locais.

“Para colaborar com a ação eu trouxe uma mistura de sementes que eu mesmo cultivo em minha propriedade, que vão auxiliar as mudas novas a se adaptarem ao solo e crescerem saudáveis – essa mistura é conhecida ‘muvuca da natureza’”, conta.

Um exemplo de semente que auxilia o plantio é o gergelim. “Quando fazemos um plantio como este, é interessante usar o gergelim, porque ele atrai formigas que acabam comendo as sementes em vez de atacarem as mudas”, diz Elida. “Também trouxe sementes de baru, urucum, feijão-de-porco, mamona, araticum e crotalária, que corrige a acidez do solo de maneira natural e fornece cálcio e potássio para as plantas”, explica.

O coordenador da Ação, Neo Ávila, conta que “datas como o Dia da Árvore são marcantes para conscientizar a população sobre a importância de se engajar na recuperação de biomas como o cerrado, que vem sendo ameaçado pela ação predatória do homem… ainda mais em Bonito, onde o ecoturismo é tão importante para o desenvolvimento econômico sustentável da região”.

Para Neo, “ter apoio de empresas como a MS Pantanal é muito importante para que ações como esta possam, de fato, acontecer”. “Datas como o Dia da Árvore são marcantes para conscientizar a população sobre a importância de se engajar na recuperação de biomas como o cerrado, que vem sendo ameaçado pela ação predatória do homem… ainda mais em Bonito, onde o ecoturismo é tão importante para o desenvolvimento sustentável da região”, acrescenta.